Show inclusivo de Carlos Batata integra a programação do Boi Manaus

Visando a inclusão social e o incentivo à acessibilidade e à cultura para toda a população, o cantor Carlos Batata, que integra o time de artistas da 21ª edição do Boi Manaus, trará para festa um show inclusivo, com tradução simultânea em Libras e a participação de Pessoas Com Deficiência (PCDs). O artista divide o trio elétrico com Cezar Pinheiro, às 18h, do sábado, 20/10.

Segundo Carlos Batata, a realização desse trabalho inclusivo vem sendo executada há, aproximadamente, dois anos e busca alcançar públicos como os deficientes auditivos, com a tradução simultânea das músicas em Libras, além de tornar acessível para todos a apreciação da cultura e musicalidade regional.

Entre os convidados do trio da inclusão está a estudante Stephanie dos Santos, que tem Síndrome de Down e participará do show na companhia do seu pai, o presidente da Associação de Pais e Amigos do Down no Amazonas (Apadam), Omar dos Santos.

A estrutura do Boi Manaus também está preparada para receber as pessoas com deficiência nos dois dias de evento. Um camarote exclusivo para PCDs estará montado no calçadão da Ponta Negra, em frente ao Anfiteatro, para que os espectadores acompanhem a passagem dos trios elétricos com as atrações.

O Boi Manaus 2018 acontece nos dias 20 e 21/10, a partir das 16h, no Complexo Turístico da Ponta Negra, e integra a programação da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), em comemoração ao aniversário de 349 anos da capital. A entrada é gratuita. Serão mais de 30 artistas, que irão se revezar nos trios elétricos, em torno do Calçadão da Ponta Negra, contando também com a participação de itens dos bumbás, como Marujada, Batucada, torcidas e grupos de dança dos bois Caprichoso e Garantido.

Dentro da programação que a prefeitura, por meio Manauscult, preparou para o aniversário da cidade, acontece, nesta sexta-feira, 19/10, a segunda noite do “Esquenta do Boi Manaus 2018”. Sobem ao palco do Anfiteatro da Ponta Negra, na zona Oeste, a partir das 19h, as bandas Kuarup, Paulinho Viana, Márcia Novo e Jardell Bentes. O encerramento ficará por conta dos artistas convidados.

Na primeira noite, a banda Trio Kamaiura trouxe ao palco cores e talento, muitos destes adquiridos em mais de 20 anos de carreira. Com itens do boi-bumbá, toadas tradicionais e rituais, o grupo levantou o público presente. A programação do Esquenta escolherá os três novos talentos do boi-bumbá para integrar no quadro de apresentações na 21ª edição do Boi Manaus 2018.

Em seguida, foi a vez de Neto Ribeiro, que também está concorrendo a uma vaga para se apresentar no Boi Manaus 2018. A torcida vermelha e branca, presente no Esquenta, dançou e cantou ao som das toadas tradicionais do boi Garantido, cantadas e interpretadas pelo artista e sua banda.

E, fechando as apresentações dos artistas concorrentes do primeiro dia, o cantor Edmundo Oran levou para o palco as cores do boi Caprichoso, azul e branco. Toadas tradicionais, dançarinos e torcida organizada encantaram o público presente.

O cantor Arlindo Jr, que não participou da edição anterior do Boi Manaus por questões de saúde, se apresentou ontem no palco do Esquenta e convidou a todos a participarem do seu trio que vai homenagear o cantor de toada Luciano Brasil, que faleceu no dia 26 de setembro deste ano. O artista disponibilizou tururis em homenagem a Luciano Brasil, no valor de R$30, cujo a renda será revertida à família de Luciano, que deixou esposa e filha.

Texto: Jéssica Rebello / Manauscult

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here