Exercícios de Pilates trazem benefícios para gestantes, diz fisioterapeuta

O fortalecimento e alongamento do corpo de forma global trazem benefícios para a gestação e um pós-parto mais tranquilo, de acordo com o fisioterapeuta do SESI Saúde, Jonathan Melo. Nem todos os exercícios podem ser feitos pelas grávidas, mas o especialista explica que a prática do Pilates é recomendada para trabalhar a respiração e o fortalecimento da musculatura para auxiliar no trabalho de parto.

A consciência corporal, redução do estresse, melhora na flexibilidade, trabalho com o corpo e a mente, condicionamento físico e o relaxamento são alguns dos benefícios proporcionados para as grávidas que praticam Pilates. As sessões são individualizadas e personalizadas e podem durar cerca de 40 a 60 minutos.

Os exercícios específicos trabalham a mobilidade, são capazes de liberar tensões e fortalecer a musculatura do tronco e do períneo, diminuindo as sobrecargas existentes no período de gestação, segundo Melo.

“O trabalho gira em torno da respiração que, bem trabalhada, pode trazer reduções, mesmo que mínimas, de algumas dores e ansiedades que normalmente a gestante costuma ter nesse período”, relatou o fisioterapeuta, para explicar que pessoas ansiosas acabam interrompendo a respiração como defesa, e o Pilates ajuda a potencializar a capacidade respiratória.

Fortalecer o abdômen para ter um trabalho de parto mais tranquilo está sendo a preocupação da técnica de enfermagem, Daiana Alfaia, 22, gestante do seu primeiro filho de três meses e meio. Ao assistir e participar como voluntária da palestra realizada pelo especialista no SESI Saúde, Jonathan Melo, Alfaia sentiu que poderia ter benefícios com a prática.

“Interessante que no Pilates eu uso somente o peso do meu corpo e, ao contrário da academia, trabalho de forma global. O especialista do SESI me alertou que com o tempo, naturalmente, vou sentir impacto na musculatura por conta do peso do bebê, mas a prática do Pilates pode me ajudar a preparar o corpo para isso”, disse, interessada na prática.

Sem restrições

O método que integra o corpo e a mente é desenvolvido em exercícios físicos que podem ser tanto no solo como em aparelhos específicos, dependendo muito da sua consciência corporal, sendo esse a única contraindicação para realização da prática.

“Quanto mais consciente você for das atividades que o seu corpo pode realizar na rotina de trabalho melhor será seu desempenho nas diferentes ações voltadas sempre para o bem-estar físico e mental do trabalhador e comunidade”, frisou Melo.

A prática é recomendada também para questões preventivas, sem ter uma doença ou problema já instalado no corpo. O sargento da Polícia Militar, John Oris, 43, sofreu um acidente de moto no último dia 25 e precisa trabalhar a musculatura que pode estar inflamada.

“Estou me consultando com a ortopedista do SESI desde quando sofri um acidente de moto. Para não ficar em casa acamado ela me sugeriu que fizesse fisioterapia para melhorar a minha musculatura e o Pilates me pareceu uma boa opção, até para tratar da minha hérnia de disco”, disse Oris, após assistir palestra ministrada pelo especialista do SESI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here